Publicidade
Publicidade

Arbitragens da JBS envolvem R$ 12 bilhões

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Duas arbitragens que envolvem a JBS (JBSS3) e a J&F tratando de ressarcimento à JBS pelos controladores pelos casos de corrupção, estão opondo argumentos numa batalha jurídica envolvendo mais de R$ 12 bilhões, podendo abrir precedentes para o mercado de capitais no Brasil.

Arbitragens da JBS

A primeira arbitragem foi aberta em 2017 e está sendo movida pelo fundo SPS e por Aurélio Valporto, investidor da companhia, apoiada na lei das S/A que permite que acionistas minoritários expressem seu posicionamento em companhias que possuem um controlador definido.

Publicidade

Acesse todas as carteiras, além de agendas e análises de mercado completas

Já sobre a segunda arbitragem, aberta no início deste ano pela própria companhia, a holding J&F protocolou um pedido contraposto pedindo ressarcimento por uma parte dos R$ 10,3 bilhões que pagou nos acordos de delação dos irmãos Batista.

Publicidade




A JBS alega que, no acordo de leniência com a holding e o Ministério Público Federal, foi previsto que seria a acionista controladora a responsável pelo pagamento da penalidade.

Publicidade

Atraia bons investimentos para índices futuros, opções e ações

E Eu Com Isso?

A JBS pediu a extinção do primeiro processo, alegando que o pedido não pode mais ser feito visto que o processo já passou da fase de discussão do mérito e que está agora na fase de produção de provas.

Esse processo envolve mais de R$ 12 bilhões, visto que inclui a sobrevalorização da aquisição do frigorífico Bertin, usado para desvio de dinheiro conforme foi aberto pelos irmãos Batista na delação.

Foi cogitada a possibilidade de inclusão de Bertin no processo para discussão da indenização, que para a JBS e para a J&F não faz sentido visto que a companhia não teria sido impactada.

As incertezas geradas em torno dos processos devem causar um impacto levemente negativo para a JBS (JBSS3), de forma que os mesmos devem se estender por mais tempo até seu desfecho.

No Brasil, não existe uma regra no mercado de capitais que estabeleça o veto de demandas judiciais de investidores que se tornaram acionistas após determinado evento relevante, de forma que a depender do desfecho do processo, poderá ser aberto um precedente para o mercado de capitais brasileiro.


Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.


Quer conhecer mais a Levante?

A Levante está aqui para empoderar você na construção do seu patrimônio e na realização dos seus maiores sonhos. O foco é ajudar a investir de forma eficiente e descomplicada, bem longe das armadilhas tão comuns do mercado financeiro.

Por isso, os especialistas da Levante trabalham duro para escolher as melhores ideias de investimentos para facilitar a realização dos seus sonhos.

Conheça as principais Assinaturas da Levante, por aqui.


Veja mais:

Vale a pena entrar no IPO da Nubank? Confira o relatório gratuito, por aqui.

O que fazer para não perder dinheiro na bolsa. Confira o relatório gratuito, por aqui.

Vale a pena investir nas ações da Via (VIIA3)? Confira o relatório, por aqui.

Levante

Levante

A Levante Ideias de Investimentos é uma casa de análises que ajuda pessoas a investirem de forma eficiente e descomplicada, bem longe das armadilhas tão comuns do mercado financeiro. Conheça os conteúdos da casa de análise em www.levanteideias.com.br

Publicidade

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Não vá embora ainda!

Conheça nosso Clube exclusivo e gratuito

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.