Publicidade

Ágora questiona a complacência dos mercados com os EUA; veja onde investir

Tempo de leitura: ‍

Imagens Canva

Uma questão levantada pelos analistas da Ágora no que se refere aos EUA é bem pertinente para qualquer investidor: “até quanto durará a complacência dos mercados com esse cenário de juros altos na maior economia do mundo que já se estende por mais tempo do que se esperava anteriormente?”

De acordo com os analistas, existe um “inquestionável frenesi” em torno da Inteligência Artificial e, claro, dos ganhos de produtividade que ela representa. Não é segredo que o desempenho recente das ações das companhias que desenvolvem a “nona maravilha” do mundo, especialmente a Nvidia (The Chosen One, “A Escolhida”, em português) vêm em uma crescente impressionante. 

Para a Ágora, “esse é um dos principais (se não o principal) fatores para justificar o bom desempenho dos mercados americanos em 2024: o S&P 500, por exemplo, negocia atualmente a 18,7x os lucros esperados – um prêmio de pouco mais de 10% em relação à média dos últimos 10 anos”.  Conforme os analistas, é algo que não necessariamente será considerado caro à luz de um possível “novo normal”  no que diz respeito ao crescimento dos resultados corporativos futuramente, em função desses ganhos esperados. 

3 motivos que explicam o movimento de complacência dos mercados

Três aspectos positivos principais que podem sustentar o desempenho dos ativos americanos segundo a Ágora:

  • A expectativa do início do ciclo de afrouxamento monetário por lá; 
  • os ganhos de produtividade esperados e seus impactos na dinâmica de preços ao longo dos anos; e
  • o retrospecto do desempenho dos mercados americanos em anos eleitorais em mais de cem anos – que é favorável. 

Segundo levantamento da Ágora, “desde 1928, nos anos em que os americanos votaram para um novo presidente, o S&P 500 subiu em 91,6% dos anos – com um ganho médio de 9,5% no período”. 

Alterações na carteira

Para o mês de junho, os ajustes são: saiem Albemarle Corp (A1LB34), Coca-Cola (COCA34) e Johnson & Johnson (JNJB34) e entra Mercado Libre (MELI34). “ Além de rebalancear os pesos da carteira, aumentando em 5% a exposição ao ETF Ishare S&P 500 (IVVB11) e em 5% as BDRs da Nvidia (NVDC34). 

Como ficou: Alphabet (GOGL34); Mercado Livre (MELI34); Ishare Russel 2000 (BIWM39); Nvidia (NVDC34); Ishare Core MSCI EM (BIEM39); Aura Minerals (AURA33); Booking (BKNG34); Ishare S&P 500 (IVVB11).

Se você investe em BDRs vai querer saber quais as recomendações para investir. Você tem essas informações e muito mais sendo exclusivo no Clube Acionista. VEJA POR AQUI

Publicidade

CONHEÇA A COBERTURA QUE VAI

AUMENTAR SEU DINHEIRO NOS INVESTIMENTOS

Agendas, Análises, Recomendações, Carteiras e muito mais!

Este post está disponível na íntegra no Clube.Acionista

Picture of Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora e produtora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube. Foco em mercado de capitais; empresas e ESG. Atua também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada PUCRS; Especialização em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; Especialização em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Com passagem pelos veículos G1RS; GZH e Grupo Sinos.
Picture of Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora e produtora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube. Foco em mercado de capitais; empresas e ESG. Atua também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada PUCRS; Especialização em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; Especialização em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Com passagem pelos veículos G1RS; GZH e Grupo Sinos.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria, quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. O conteúdo da publicação pode conter elementos de texto gerados por inteligencia artificial. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Mais destaques

Onde investir? Perspectivas e novidades para o segundo semestre

A segunda metade do ano inicia com a polarização das eleições municipais já ganhando espaço entre os políticos e a mídia, mas a campanha começa só em agosto. Na metade deste mês há expectativa de votação da Reforma Tributária que trará um novo capítulo para o Brasil, ainda não entendido

Microsoft (MSFT34) é a maior do mundo em capitalização de mercado, diz XP

Conforme o relatório da XP Investimentos, a Microsoft (MSFT34) desenvolve, produz, licencia, vende e presta suporte a produtos de softwares. Além disso, também comercializa videogames, dispositivos de música, tablets, laptops e serviços de computação na nuvem. Entre suas principais marcas estão: Windows, Office, Xbox, Surface, Azure, Skype e LinkedIn. De

Libere todas as recomendações para investir

Mais lidas

Agendas
Análises
Carteiras
Recomendações
Recomendações (IA)
Análises Técnicas
Análises Fundamentalistas
Filtro de Oportunidades

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.