PETROBRAS (PETR4) – Comunicados importantes

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Petrobras

A empresa divulgou dois comunicados importantes após o último pregão, sendo o primeiro acerca do recebimento de recursos do acordo de leniência com o Grupo Technip e o outro avisando sobre o início do processo de desinvestimento do Polo Urucu.

No primeiro comunicado, a Petrobras informou que recebeu R$ 265 milhões; referente à segunda parcela do acordo de leniência da Technip Brasil e Flexibras (empresas do Grupo Technip). Este valor foi devido à empresa, que foi vítima em crimes investigados pela Operação Lava Jato. A primeira parcela (R$ 313 milhões) foi recebida em junho de 2019. Com esta parcela, houve a totalização dos pagamentos deste acordo, no valor total de R$ 578 milhões.

Esta é uma boa notícia para a Petrobras, que já recebeu R$ 4,5 bilhões em recursos devolvidos em decorrência de acordos de colaboração; leniência e repatriações, sendo R$ 1,2 bilhão nos últimos 12 meses.

A empresa informou, no segundo comunicado, o início do processo de desinvestimentos (divulgação do teaser) da sua participação em um conjunto de concessões terrestres denominadas Polo Urucu, localizadas na Bacia de Solimões.

O Polo Urucu compreende sete concessões de produção (Araracanga, Arara Azul, Carapanaúba, Cupiúba, Leste do Urucu, Rio Urucu, Sudoeste Urucu), nos municípios de Tefé e Coari no estado do Amazonas. No 1T20, a produção média deste Polo foi de 106.353 barris de óleo equivalente; sendo 16,5 mil barris de óleo e condensado, 14,3 milhões de m³/d de gás e 1,13 mil toneladas de GLP.

Além das concessões e suas instalações de produção, estão incluídos na transação as unidades de processamento e instalações logísticas.

Nossa recomendação para PETR4 é de Compra com Preço Justo de R$ 26,00 (potencial de alta em 25%). Neste ano, esta ação caiu 31,0% e o Ibovespa teve uma desvalorização de 18,9%. A cotação de PETR4 no último pregão (R$ 20,84) estava 33,3% abaixo da máxima alcançada em 2020 e 92,1% acima da mínima.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.