A importância do ESG nos investimentos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

ESG

Hoje vamos fugir um pouco das carteiras e falar sobre um tema que tem ganhado cada vez mais relevância no mundo dos investimentos, o famoso ESG e o quanto este é realmente importante para as empresas que o praticam.

O que é ESG?

ESG é a sigla de Environmental, Social and Corporate Governance, que em tradução livre se entende como ambiente, social e governança corporativa. Portanto, empresas que adotam práticas ESG podem atrair investidores com consciência social.

Como se pode imaginar, a parte de ambiente avalia o desempenho da empresa quanto à sustentabilidade de suas operações. No social, avalia como a empresa se relaciona com a comunidade (fornecedores, clientes, etc). Por fim, em governança corporativa, a liderança da empresa e os direitos possuídos pelos sócios são avaliados.

Como eu posso acompanhar as empresas ESG?

A B3 possui 3 índices mais conhecidos que tratam sobre o tema, são eles:

  • Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)
  • Índice Carbono Eficiente (ICO2)
  • Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT)

O ISE é uma ferramenta para análise comparativa da performance das empresas listadas na B3 sob o aspecto da sustentabilidade corporativa, baseada em eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa. Além disso, também amplia o entendimento sobre empresas e grupos comprometidos com a sustentabilidade, diferenciando-os em termos de qualidade, nível de compromisso com o desenvolvimento sustentável, equidade, transparência e prestação de contas, natureza do produto, além do desempenho empresarial nas dimensões econômico-financeira, social, ambiental e de mudanças climáticas. 

O ICO2 é composto pelas ações das companhias participantes do índice IBrX-50 que aceitaram participar dessa iniciativa, adotando práticas transparentes com relação a suas emissões de gases efeito estufa (GEE). Portanto, leva em consideração, para ponderação das ações das empresas componentes, seu grau de eficiência de emissões de GEE, além do free float (total de ações em circulação) de cada uma delas.

O IGCT é o resultado de uma carteira teórica de ativos, elaborada de acordo
com os critérios estabelecidos nesta metodologia. Assim, os índices da BM&FBOVESPA utilizam procedimentos e regras constantes do Manual de Definições e Procedimentos dos Índices da BM&FBOVESPA.

E para facilitar, em cada sigla nós colocamos um link que leva direto pra composição de cada índice no site da B3.

Mas existe uma vantagem de fato nas empresas ESG?

Primeiramente, não estamos falando que as empresas que não adotam critérios ESG sejam necessariamente investimentos ruins, mas a grande tendência é de que essas se tornem obsoletas com o passar dos anos por não serem sustentáveis.

O ponto aqui é que as empresas ESG já estão pensando no longo prazo, o que é um ponto muito positivo para a gestão. Os millienials são uma geração muito mais consciente e sensível a causas relacionadas ao meio ambiente, então a tendência é que as empresas que apliquem o ESG hoje serão recompensadas por isso no futuro.

Além disso, podemos observar diversas vantagens financeiras advindas dessas práticas, como por exemplo a redução dos custos com água, a utilização de energia renovável, que com certeza ajudam a empresa a ser mais rentável.

Conclusão

Como dito anteriormente, não estamos dizendo para você só investir em empresas ESG, mas sim ficar atento a esse critério, pois é um indício forte de que a gestão da empresa não é tão boa assim caso ainda não esteja utilizando as práticas.

Além disso, investimentos sustentáveis costumam ser mais rentáveis, e é bem provável que em um futuro próximo as empresas que não adotam o ESG sejam deixadas de lado pelo consumidor, que preferirá consumir os produtos mais sustentáveis.

Por fim, toda segunda-feira o Acionista publica a coluna Via Sustentável, e convidamos você a acompanhar, nesse tema cada vez mais importante para o mundo dos investimentos.

A principal referência do mercado financeiro

Aqui no Acionista você tem a oportunidade de ler, comparar e decidir.

Trabalhamos em prol do investidor, aproximando em apenas um local diversas opiniões, sugestões e expectativas para o mercado.

FAÇA PARTE DO NOSSO TELEGRAM

Tempo é dinheiro. Poupamos seu tempo para que você foque no dinheiro.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.